"Ela veio, afinal. Uma névoa de odor fétido espalhou-se à nossa volta, precedendo a chegada da poderosa fada que, ao trair os princípios da Magia Branca, tornara-se uma bruxa hedionda. A mata abriu-se à sua passagem estrondosa. Os pequenos espíritos malfazejos saltaram e fugiram por entre as garras monstruosas do urso gigantesco que puxava a sua carruagem. O veículo, um horrendo produto da Má Magia, era adornado com centenas de esqueletos humanos, cujas mandíbulas se abriam e se fechavam, produzindo uma música sinistra de batidas e rangidos dos ossos."

Extraído do conto O Herói e o Diabrete,
Giulia Moon, 2006.

***

A Dama-Morcega - Narrativas de Terror Fantástico.

Conheça os contos do livro!

Luna Errante

Júnior e o Seu Gnuko

O Vampiro e a Donzela

Perdido!

O Paraíso

O Ser Obscuro

O Herói e o Diabrete

Perigosa Ilusão

A Tia-Madrinha

A Dama-Morcega

Pé-de-Moleque em Dezembro

***