Quem sou...ou penso que sou.
Ora, vejam só! Interessado em saber quem, afinal, é Giulia Moon? Não sou muito boa em escrever sobre mim mesma, mas vamos lá.

Como já deve ter deduzido, este não é o meu nome verdadeiro. Mas sempre gostei do som de "Giulia" e adoro a lua, em todas as suas fases. Os dois "O"s da palavra "moon" sempre me remetem a dois olhos abertos num eterno espanto, uma piração visual entre tantas outras. Assim nasceu esse nick com o qual assino meus contos e participo de listas de discussão. Um nome que já se transformou numa identidade tão verdadeira quanto a outra.

Profissão: publicitária. Originalmente fui diretora de arte e ilustradora. Depois passei a diretora de criação. Num arroubo de saco-cheio pedi demissão e hoje sou sócia de uma agência de promoção e design, onde faço de tudo menos ficar rica. Que pena!

Meu hábitat: a São Paulo urbana e neurótica. Ou qualquer lugar no mundo onde possa tomar um avião e voltar pra Sampa quando bem entender. Adoro viajar, mas adoro ainda mais voltar pra casa. No place like home.

Literatura: o maior tesão de minha vida. Ei, não me entenda mal, refiro-me a tesão intelectual. Não gosto de histórias adocicadas ou cheias de moral, e não curto egotrips ou literatura experimental. Talvez seja por causa de algum problema neuronal. Ou não. Gosto de ler o que me diverte, o que me faz pensar, o que me surpreende. Básico. Mas sob essa aparente simplicidade cabe todo um universo de livros e autores e séculos de literatura. Material interminável e fascinante. E é isso que gosto de escrever. Terror, principalmente, e também fantasia. Pra quem acha que entretenimento não é digno do métier literário, já vou avisando: divertir o leitor é o meu objetivo. Se isso não é literatura, ok. Não me levem a sério, please.

Se me acompanhou até aqui, uma sugestão: leia agora meus contos. Espero que se divirta tanto quanto me diverti ao escrevê-los.

E se já leu os contos, um pedido: deixe seu comentário no livro de visitas. Seja um elogio, seja uma crítica. E muito obrigada pela visita.


Giulia Moon
São Paulo, 4 de janeiro de 2003